top of page
  • Daniel Silva Queiroga

Quem inventou o Copo Lagoinha?

O brasileiríssimo copo americano foi criado pelo empresário paulista Nadir Figueiredo em 1947 e ganhou esse nome porque era produzido por uma máquina importada dos EUA.

Tornou-se ao longo dos anos o copo oficial do pingado, da cachaça, do café, do refrigerante. Mas a honraria máxima veio nos anos 1990, quando foi eleito o melhor copo pra se tomar cerveja.


Quando chegou em Belo Horizonte esse copo passou por uma transformação espiritual e foi rebatizado, passando a se chamar Copo Lagoinha.

Por aqui, o copo começou a ser vendido no Armazém dos Irmãos Vaz de Melo e o endereço não poderia ser mais simbólico: Rua Itapecerica esquina com Avenida do Contorno, o marco zero de BH, pois foi próximo à esse ponto onde se iniciaram os trabalhos para a construção de BH em 5 de março de 1894.


O local era mais que uma esquina, foi uma encruzilhada que demarcava o início da antiga Praça Vaz de Mello, local de intensa atividade comercial e boêmia, onde o copo era um elo entre as pessoas que por ali passavam ou viviam.


Mas quem inventou o Copo Lagoinha?


Lá, em plenos anos 1950, o senhor Joaquim Sétimo Vaz de Melo, mais conhecido como Seu Quinquim Vaz de Melo, foi quem começou a vender o copo da empresa Nadir Figueiredo. Sempre de terno e chapéu, mostrava as potencialidades do copo, como era muito brincalhão, ele e batia com os copos sobre a bancada do armazém, às vezes até na beirada de bancos e meios-fios, e demonstrava que os mesmos não se quebravam.


O copo "inquebrável" ganhou fama e, em pouco tempo, começou a ser adotado pelos bares e lares de belo-horizontinos e associou ao imaginário da boemia de Belo Horizonte.


As habilidades comerciais do Seu Quinquim foram determinantes para a popularização do copo na capital mineira, tendo sido o primeiro comerciante a vender o produto e quem o batizou como nosso Copo Lagoinha.


Muitas pessoas contam a história do copo Lagoinha, mas não rendem a devida homenagem ao grande responsável pelo surgimento de um dos maiores patrimônios imateriais da região da Lagoinha e de Belo Horizonte.


Filho de BÁRBARA AUGUSTA DE CARVALHO e GUILHERME RICARDO VAZ DE MELO (o mesmo que deu nome à antiga praça), nasceu no Arraial de Belo Horizonte em 29 de julho de 1891. Foi casado com CARMELITA SILVEIRA VAZ DE MELO com quem teve 3 filhos: MARCOS TADEU VAZ DE MELO, JOSÉ MAURÍCIO SILVEIRA VAZ DE MELO e LÚCIO EUSTÁQUIO VAZ DE MELO.


O Seu Quinquim faleceu em 22 de fevereiro de 1982 e foi um grande amigo da minha família. Seu filho caçula, Lúcio, é um amigo querido e é a melhor pessoa para contar a história do Copo Lagoinha. Assim, deixo vocês com um registro em vídeo dele:



1.288 visualizações

Comments


bottom of page